O mundo é dos mais espertos?

Lembro-me de uma história que ouvi há um bom tempo. Um homem ao tentar estacionar o seu carro em uma vaga disponível,  em um determinado local,  um outro motorista veio do lado contrário, tomou aquela vaga e ainda passou por ele, com ar de deboche, dizendo-lhe que o mundo era dos mais espertos. O homem, desapontado, ouviu aquele desaforo e partiu à procura de outra vaga de estacionamento. Depois que estacionou o seu carro, voltou e com um objeto pontiagudo escreveu sobre a pintura do carro do  “esperto”: o mundo é dos mais espertos! Moral da história: Se alguém usa de meios ilícitos para conquistar algo ou mesmo tenha uma atitude reprovável em relação a alguma coisa, visando algum lucro, sempre aparecerá alguém ou circunstância que desafiará a sua esperteza.

Não. O mundo não é dos mais espertos. Temos uma Palavra de Jesus que diz que os mansos são os  que herdarão a Terra, não os mais espertos ou mais diligentes em tirar proveito de situações que prejudicam os outros. Os conceitos do mundo sempre são desvirtuados, porque os homens não observam a Lei maior, mas preferem trilhar os seus próprios caminhos em rebelião à Palavra de Deus. Não vale a pena a obstinação em perseverar na desobediência, andando em seus próprios caminhos, sem rumo ou direção. Ainda  que seja por um breve momento, os que escolhem o atalho da esperteza amargarão dos seus frutos.

A Palavra de Deus, por si só, é a verdade absoluta. Ela não depende da aquiescência humana para ser o que já é por natureza.  Não há nada que prevaleça contra a sua autenticidade  e o que ela significa. A Palavra de Deus jamais será revogada e tudo o que Ele diz são princípios que através deles o homem viverá e rejeitá-los levará à morte eterna.  Por mais que o homem tente trilhar caminhos diferentes do estabelecido por Deus, será como um viajante  perdido na estrada da vida. O homem que assim procede  não encontra em sua alma, nenhum vestígio de satisfação interior.

Que o homem queira ou não, há uma lei universal a ser seguida, há um código legal estabelecido por Deus que está acima de qualquer legislação humana. A obediência à Palavra de Deus é o único meio  para que o homem possa viver  plenamente. A não observância é, determinantemente, morte! No padrão do reino de Deus,  uma aparente perda é caminho para o ganho. “Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo; quem perder a sua vida por amor a mim e do evangelho,  salvá-la-á “. Perder para ganhar, morrer para viver, essa é a atitude dos mansos, bem diferente da dos “espertos”. O mundo não é dos espertos. O mundo é dos mansos, daqueles que reconhecem que o caminho da cruz é a melhor escolha, são os que, de fato, herdarão a Terra, os que viverão e reinarão com Cristo por toda a eternidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *