Livre para ser um servo

Quando falamos em Servo,  temos ideia de alguém que vive sob o domínio de um senhor ou sob escravidão. Naturalmente, os servos não são livres para fazer o que querem. Levando em conta esse pensamento, como falar sobre a liberdade de um servo?

Entendemos pela Palavra de Deus que existem apenas dois reinos que dominam este mundo: O reino das trevas e o reino da luz. Ou um indivíduo pertence a um ou a outro. Não há como se ter ou servir a dois senhores.  Na tentação de Jesus, satanás deixou bem claro que ele é o príncipe deste mundo. Assim, um dos reinos pertence a ele. Jesus também é Senhor e Ele mesmo disse que o seu reino não é deste mundo, o seu reino tem valores mais altos e Ele tem a Soberania,  o domínio e o poder sobre todas as coisas. Ele veio para libertar os homens do domínio das trevas e resgatá-los para o reino da luz.

Há diferenças consideráveis entre os dois reinos. O reino das trevas é firmado no engano, o da luz na verdade, o reino das trevas é morte, o da luz é vida, o reino das trevas é condenação, o da luz é salvação. O reino das trevas é tristeza, o da luz é alegria no Espírito Santo. O reino das trevas tem como senhor satanás, o reino da luz tem o Senhor e o Criador do universo, o Rei da Glória.

Através de Adão, o pecado entrou no mundo e consequentemente o domínio das trevas. Deus, com o seu grande amor, proveu um resgatador, Jesus, o Cordeiro De Deus que tira o pecado do mundo, fazendo de todo homem que crê apto para o seu reino. Assim, através da fé em Jesus Cristo, aquele que o receber em seu coração,  não é apenas um servo, mas Filho de Deus e é transportado imediatamente do reino das trevas para o reino da luz.

As correntes do reino das trevas são o pecado que mantêm os seus súditos nas cadeias escuras com toda sorte de mazelas, trazendo-os aprisionados e sem direito ao oxigênio saudável e necessário para a vida. O seu senhor tem o costume de usar os seus servidores e depois jogá-los fora. Jesus, o Senhor do reino da luz, não lança fora aquele que vai a ele. Sempre está pronto para libertar as vidas que se encontram na sarjeta do pecado e por elas já pagou um alto preço com a sua graça incomparável. Os transportados para o seu reino são livres para servi-lo porque eles responderam ao seu chamado. São livres para não mais pecar.  “Porque o pecado não terá domínio sobre vós , pois não estás debaixo da lei, mas debaixo da graça”.”Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. As cadeias do filhos da luz são cordas de amor: “Atraí-os com cordas humanas, com cordas de amor; e fui para eles como os que tiram o jugo de sobre as suas queixadas; e lhes dei mantimento”.

Deus, ao criar o homem, deu-lhe o livre arbítrio, o poder de escolha. O homem tem o direito de escolher ao qual senhor servir. A provisão já foi dada, o convite foi lançado, o presente foi entregue.  “Tenho te proposto a vida e a morte,a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência”. Dt 30.19. A escolha do homem é o que fará dele um servo subjugado pela crueldade do senhor das trevas ou um servo livre para servir por amor ao Senhor da Glória!  “Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais;…  porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor”. Js 24.15

A Palavra de Deus é permeada por convites e oferta da graça de Deus. Desde os tempos do Velho Testamente, através dos seus profetas, o Senhor Deus adverte aos homens sobre suas escolhas, e se coloca à disposição daqueles que desejam trilhar o caminho da verdade e servi-lo com inteireza de coração e por amor. E a sabedoria está em temer a Deus e em fazer a sua vontade, em servi-lo encontra-se  a verdadeira liberdade. Ele não é um Senhor qualquer, Ele é o criador do universo e tudo o que nele há. Ele é o Grande Rei Soberano que tem o domínio e o poder sobre todas as coisas. Tudo que uma alma deseja e precisa para se sentir plena e satisfeita, somente nele pode encontrar. Ele é o verdadeiro e único sentido da vida. Sem Ele não há liberdade. Por isso, encontramos nEle um Senhor que adota seus servos, fazendo-os filhos e livres.  E Ele continua com os braços abertos, desejando ardentemente fazer de você, um servo livre e livre para ser um servo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *